Fototipos

Fototipo é a caracterização da pele quanto sua coloração e reação à exposição solar. O fototipo de uma pessoa é definido geneticamente, onde os melanócitos são mais ativos ou não e que podem produzir um tipo predominante de melanina. De acordo com as diretrizes atuais, existem 6 fototipos de pele:



Branco, nunca bronzeia e sempre se queima - muito sensível à radiação solar;

Branco, dificilmente se bronzeia e queima-se facilmente - sensível;

Moreno-claro, bronzeia e se queima de forma moderada - moderada sensibilidade solar;

Moreno-escuro, bronzeia com facilidade e difilmente se queima - pouca sensibilidade solar;

Pardo, bronzeia-se e nunca queima - discreta sensibilidade solar;

Negro, bronzeia-se e nunca queima - nenhuma sensibilidade

Na Micropigmentação:
Quanto maior o fototipo, maior a preocupação em aquecer o pigmento, para que não escureça demais e degrade o tom.

Promoção do mês de maio


Vitiligo cicatrizante ou vitiligo cicatricial

A Doença 

Não se sabe precisamente por que ocorre a destruição das células. Há influência genética, e cerca de 30% dos portadores têm algum parente com a doença. Há também influência do sistema imunológico, que destrói indevidamente os melanócitos. Por isso, alguns pacientes têm, junto com o vitiligo, outras doenças auto-imunes, como lúpus ou alopécia areata (a possibilidade do paciente com vitiligo ter essas outras doenças deve ser investigada pelo médico). Em algumas vezes o problema começa com um stress psicológico ou após uma grave queimadura solar. Em outras vezes, não se encontra nenhuma explicação para o aparecimento da doença. Mas sabe-se que não é contagioso.

No vitiligo, manchas brancas invadem subitamente a pele, seja ela branca, negra ou de qualquer outra cor. Se a pele é branca, as manchas são ainda mais claras, e podem incomodar ou não, dependendo da localização. Se a pele é negra, o incômodo é maior, já que o contraste entre pele sã e pele afetada é marcante.

O início é repentino e qualquer parte do corpo pode ser afetada. É freqüente aparecerem manchas nas mãos, braços, pernas, ao redor dos olhos e ao redor da boca. Cabelos, sobrancelhas, cílios e barba podem clarear. Não existe maneira de predizer a evolução da doença. Não há exame ou qualquer pista que indique se ela irá progredir, melhorar sozinha ou ficar estável. O grau da evolução varia, e em casos extremos, a maior parte da pele é afetada.



Tratamento 

Uma vez descartadas doenças imunológicas associadas, trata-se a parte estética. Infelizmente não há cura definitiva. Quase todas as opções de tratamento buscam frear a evolução e estimular novamente a pigmentação. Mas a tendência ao vitiligo persiste, mesmo em quem responde bem ao tratamento. É comum a pessoa passar por algumas opções de tratamento até encontrar aquele que se aplica melhor a ela.

Seja qual for a opção, o paciente não deve expor a pele branca de vitiligo ao sol. Isso porque a pele afetada, desprovida de pigmento, se queima com facilidade, aumentando a predisposição a câncer de pele. Ainda, ao tomar sol, o resto da pele fica bronzeada, intensificando o contraste com as manchas. Finalmente, queimaduras solares estimulam o aparecimento de novas lesões de vitiligo. Por tudo isso, além de fugir do sol, o paciente deve usar diariamente um filtro com alto fator de proteção solar em toda a pele.

O tratamento para escurecer manchas claras pode ser local ou por via oral. Boas opções de tratamento local são cremes que inibem a resposta imunológica, como a cortisona ou os imunomoduladores tópicos. Outra opção de cremes são os psoralênicos, que intensificam a sensibilidade da pele à luz. Após aplicar o produto, o paciente expõe a mancha a lâmpadas específicas para o tratamento ou até mesmo ao sol, sempre sob rigoroso controle médico.

Outras opções, mais modernas, são o laser (Excimer laser) e o uso de luz ultravioleta tipo B de banda estreita. Tais tratamentos vêm ganhando popularidade por não precisarem da aplicação prévia do psoralênico.

Quem não responde bem a nenhum tratamento, muitas vezes utiliza medidas de camuflagem, como uma boa maquiagem. Aqui também entra a ajuda da Micropigmentação, seria o ultimo recurso a ser utilizado para tentar camuflar as áreas por um tempo determinado. Diferente do que muita gente pensa, a Micropigmentação não é uma tatuagem, é parecida no sentido de pigmentar a pele, mas é bem mais superficial e as cores são bem próximas do natural, portanto a durabilidade é pouca devido a regeneração da pele.

Após alguns anos de trabalho, percebi que os portadores de vitiligo, desenvolvem a doença após uma cicatriz, ou seja, após um corte (cirurgia) a área afetada também desenvolve o vitiligo, o que é chamado pelos médicos de vitiligo cicatrizante ou vitiligo cicatricial.

Muitos clientes me perguntam se o procedimento pode estimular o aparecimento de novas áreas com vitiligo, mas não há comprovação e não houve relato dos clientes que foram realizados os procedimentos. A área é lesionada superficialmente apenas para depósito da cor, alguns clientes seguraram por mais tempo outros por menos tempo, lembrando que o procedimento é um paliativo.

Para maiores informações, marque uma avaliação no telefone 3045-5379

Paula Barros







CURSO DE MICROPIGMENTAÇÃO NÍVEL I iniciantes by Paula Barros

Ângulos e Projeções



É o ângulo em que a agulha se apresenta em relação a pele, que varia de 30, 60 e 90 graus, que vai definir a penetração do pigmento na pele.
Quanto maior for o ângulo, menor vai ser o depósito de pigmento na pele e quanto menor for o ângulo maior vai ser o depósito de pigmento. Sendo assim, podemos entender que os ângulos perpendiculares teremos menor risco e os ângulos oblíquos corremos mais risco em depositar pigmentos exagerados na pele.
É importante também lembrar a preocupação com a pressão da mão, bem como o número de vezes que passa na pele, devendo ser igual do início ao fim do procedimento para que obtenhamos um efeito homogêneo da pigmentação.
Minimizando as chances de erros teremos um trabalho com resultado perfeito!
Paula Barros


Herpes labial

Quem já teve sabe o quanto pode ser incômodo. Ele começa com uma ardência, depois uma coceirinha adianta o que está por vir e, por fim, a vermelhidão e as bolhas aparecem anunciando o constrangedor herpes labial. Essa doença é uma infecção causada pelo vírus herpes simples e seu contágio mais comum é feito de pessoa para pessoa, o que se torna ainda mais fácil quando há contato direto – como o beijo, por exemplo. As características da doença são a ardência, o dolorido da pele e posteriormente aparecem bolhas (vesículas) agrupadas que se rompem e formam uma crosta. Nesta última fase, o perigo de transmissão da doença aumenta.

A porcentagem da população brasileira que tem ou teve contato com a doença é alarmante: cerca de 80%. E não é apenas o incômodo que o herpes labial causa. Em alguns casos mais graves a doença pode causar pneumonia e encefalites (inflamações agudas do cérebro, habitualmente causadas por uma infecção viral).

A má notícia é que o herpes labial não tem cura, já que o vírus instala-se de forma oculta no organismo e fica esperando uma oportunidade para ser reativado. Quando a imunidade do paciente cai, a doença reaparece. A luz solar intensa, febre e outras infecções que diminuem a resistência orgânica e estresse emocional são grandes ativadores da doença.
A duração dos sintomas é de 5 a 10 dias por crise e seu tratamento é feito com antiviral (via oral ou tópica). Os remédios são usados até a ferida cicatrizar, conforme a gravidade de cada caso. Eles agridem o vírus, mas não consegue eliminá-lo totalmente. Outras dicas importantes para o tratamento do herpes labial são evitar furar as bolhas que se formam e lavar sempre as mãos após manipular as feridas (isso porque a virose pode ser transmitida para outros locais de seu corpo).

E o que fazer quando surgem manifestações sequenciais da doença? Recomenda-se a procura de um médico infectologista para avaliação do estado imunitário do paciente. Muitas vezes as pessoas precisam tomar a medicação por meses para que o vírus não se multiplique. Quando há muitas reincidências da doença, o indicado é fazer o tratamento antiviral por mais tempo, com a utilização de um aminoácido proteico para fornecer mais resistência ao corpo.

Por isso, ao primeiro sinal do indesejável herpes labial, procure um especialista para indicar o melhor tratamento. Dessa forma você evitará que o surto seja de maior intensidade e duração.

A Micropigmentação nos lábios até pode ser realizada por essas pessoas, porém com muita cautela, porque a lesão na área vai fazer surgir a herpes. A indicação nesses casos é a utilização do laser 1 semana antes do procedimento e logo após para que consiga ter uma boa cicatrização.















Melanoses solares (Manchas senis)



Você, com certeza, já deve ter ouvido alguém falar em "manchas senis". Elas são popularmente chamadas assim porque costumam aparecer em pessoas com idade mais avançada.

Na verdade, estas manchas não são provocadas pela idade e sim pelo dano causado pelo sol ao longo dos anos. Como o resultado da ação do sol só vai aparecer com o passar do tempo, as melanoses solares são mais comuns em pessoas de idade. Daí o nome "mancha senil".

É fácil comprovar que a mancha senil é, na verdade, uma mancha solar. Basta olhar a pele da região das axilas ou a parte interna dos braços, que ficam protegidas do sol, e ver que, apesar de terem a "mesma idade" que a pele afetada pela melanose solar, ali não se encontram as manchas.

As melanoses solares são manchas escuras, de coloração castanho a marrom, geralmente pequeninas mas que podem chegar a alguns centímetros de tamanho. Elas surgem apenas nas áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros. São mais frequentes em pessoas de pele clara.
O dano solar acumulado ao longo dos anos induz ao aumento do número de melanócitos (célula que produz o pigmento que dá cor à pele) e da sua atividade, produzindo mais melanina e escurecendo a pele.

O ideal é a prevenção do surgimento das manchas, que deve ser feita através do uso de proteção solar nas áreas continuamente expostas ao sol, onde as manchas se manifestam. Não é apenas o sol da praia ou piscina, mas também o sol do dia a dia, que paulatinamente vai danificando as células que, no futuro, vão sofrer alterações e dar origem às manchas.
FONTE: Dr. Roberto Barbosa Lima

Existem diversos tratamentos, trabalho com um aparelho que irá despigmentar essas manchas, bem como sardas que também podem ser retiradas. Todo trabalho deve ser feito com cautela, por isso procure antes um dermatologista, optando mesmo pelo procedimento iremos fazer um teste antes. Marque uma avaliação gratuita!









Mandamentos da Micropigmentação


Lápis HB para sobrancelhas



Acho que todo mundo sonha em ter as sobrancelhas perfeitas e bem definidas, não é? Pois elas são a moldura do nosso rosto. 

Há algum tempo atrás, estava assistindo um vídeo no YT de uma moça que tem as sobrancelhas maravilhosas, e ela indicou o lápis 6B da Faber Castell para preencher falhas, mas esse tal lápis me levou a refletir...

Se temos no mercado produtos específicos para essa finalidade, que são testados dermatologicamente, então porque usar um lápis de escrita? Será que isso não é nocivo? Se formos olhar apenas pelo lado estético, ele é ótimo, pois realmente o preenchimento é perfeito e super natural, principalmente para as loiras que alegam que o lápis universal não se adapta ao tom de suas sobrancelhas. Mas hoje em dia, além dos lápis designados para preenchê-las, temos também sombras apropriadas, de tons variados, que desenvolvem muito bem esse trabalho.

E nada impede que você use as sombras de suas paletas para obter a pigmentação desejada.

A própria empresa Faber Castell já advertiu que o lápis é comercializado para que seja utilizado apenas no papel.

Alguns alegam que ele contém chumbo em composição e a Faber Castell nega. Mas creio que o mais importante eles já fizeram, alertando que o lápis não deve ser usado na maquiagem.

Há opiniões muito divergentes por aí, dizem que o lápis causa alergia, enfraquece os fios causando queda definitiva dos mesmos, irritações e até câncer a longo prazo. Aconselho que na dúvida, o ideal é usar cosméticos desenvolvidos especialmente para elas.

Acho que todo mundo deve procurar ferramentas para realçar a beleza, mas o melhor investimento ainda é priorizar a saúde.

Trabalhar com produtos próprios e adequados continua sendo a maneira mais segura de realizar um trabalho perfeito!

Fica a dia!
Paula Barros

O poder das sobrancelhas

O poder da imagem pessoal sobre as emoções, o comportamento e os relacionamentos.

A imagem é um conjunto de linhas, formas e cores que disparam sistemas primitivos no cérebro que criam emoções e sensações.

É assim que a identidade visual é criada numa pessoa, que afeta seu estado emocional e psicológico.

É essencial, então, que o profissional de beleza domine essa linguagem, que lhe permite ler o que a imagem pessoal do seu cliente expressa e o que seu rosto revela de seu temperamento, conduzir uma consultoria para definir uma intenção para a imagem a ser criada, entendo a necessidade e objetivo da cliente, e saber como combinar efeitos para criar cortes, penteados e maquiagens personalizados  a fim de não comprometer sua auto-estima, valorizando seus pontos fortes.

A importancia das Sobrancelhas.

As sobrancelhas são uma das partes que melhor definem a beleza de um rosto e qualificam sua expressão. Elas estão para os olhos, assim como os cabelos estão para o rosto, juntos formam um conjunto de elementos essêciais para uma beleza harmônica e equilibrada, valorizando então a imagem pessoal.

Sobrancelhas alinhadas e bem feitas são capazes de destacar o olhar e melhorar a expressão facial.

Uma sobrancelha mal feita,  com falhas ou com um formato inadequado para o rosto pode desvalorizar os traços e comprometer a imagem e sua auto-estima.

O poder da imagem pessoal está diretamente ligado as emoções, comportamentos e relacionamentos, por sua completa conexão com a auto-estima.

O tipo de rosto, o formato dos olhos e o nariz também determinam a sobrancelha que a pessoa precisa, por isso copiar a celebridade pode ser uma péssima ideia.

As sobrancelhas corretas têm medidas de começo, meio e fim, são a moldura do rosto, dão equilíbrio e harmonia, Por isso é aconselhável que as clientes procurem profissionais habilitados, que  tenham percepção e conhecimentos de Visagismo. “O resultado de um bom design de sobrancelha é equilíbrio, harmonia e perfeição”.


A História da Micropigmentação


O conceito de “origem independente” se adequou a tatuagem, pois ela foi inventada várias vezes, em diferentes momentos e partes da Terra, em todos os continentes, com maior ou menor variação de propósitos, técnicas e resultados. Para entender o conceito de multinascimento, alguns críticos supõem que a tatuagem estava na bagagem das grandes migrações dos grupos humanos e por isso passou de um povo para outro.


O homem, então, partindo da idéia de que marcas na pele seriam sinônimas de diferenciação e status, passou a marcar-se voluntariamente, fazendo ele mesmo seus ferimentos pelo corpo, que com o passar do tempo deu espaço para a criação de desenhos utilizando-se de tintas vegetais e espinhos para introduzi-las à pele.
No Japão feudal as tatuagens eram usadas como forma de punição, tornando-se sinônimo de criminalidade. Para o japonês, muito preocupado com sua posição na sociedade, ser tatuado era pior do que a morte. Com o florescimento da tatuagem especialmente no Japão durante o século XVIII, convertendo-se numa verdadeira arte, uma extensão da moda corporal para homens e mulheres.
Com o desenvolvimento da tatuagem na Ásia, cresceu consideravelmente o número de mulheres que implantavam pigmentos nas linhas dos olhos e sobrancelhas, germinava aí a micropigmentação, o que comumente se conhece como Maquiagem Definitiva. Os orientais usavam a maquiagem nos olhos para aumentá-los e dar mais expressividade ao olhar.


A tatuagem foi introduzida no Ocidente no século XVIII, com as explorações que colocaram os europeus em contato com as culturas do Pacífico. Nessa época não existiam tatuadores profissionais, mas alguns amadores já estariam a bordo dos navios e em grandes portos. Na segunda metade do século XIX, as tatuagens viraram moda entre a realeza européia. No final do século XIX, a febre da tatuagem espalhou-se na Inglaterra como em nenhum outro país da Europa. Graças a prática dos marinheiros ingleses em tatuarem-se. Vários segmentos da sociedade inglesa se tornaram adeptos da arte.

A maquiagem definitiva foi introduzida na Europa nos anos 80, diretamente do Oriente, mediante a técnica milenar da cana de bambu, resultando num trabalho artesanal doloroso e de difícil execução. A modernização tecnológica simplificou sua aplicação, fazendo a prática florescer significativamente em toda Europa, especialmente na França, Alemanha e Itália.

Nos anos 90 o mercado de Maquiagem Definitiva se profissionalizou e se especializou, principalmente nos Estados Unidos, convertendo-se numa aplicação médico - estética de considerável evolução, inclusive mudando sua nomenclatura para MICROPIGMENTAÇÃO DÉRMICA. 


Micro hair



Olá! Demorei um pouco para postar devido aos trabalhos que estou realizando. Mas está aqui uma provinha do meu trabalho de Micropigmentação capilar, uma das técnicas que podemos realizar para deixar os homens ainda mais jovens e bonitos!
Esse tipo de trabalho deve ser realizado por um profissional qualificado, pois é um procedimento delicado, demorado e de muita responsabilidade. Fala-se muito por aí em questão de preço, porém eu falo de valor. Um procedimento mal realizado tem o mesmo valor de um bem sucedido? Pense nisso!
A escolha da máquina e do pigmento utilizado é de grande importância para o resultado final.
Se ainda tiver dúvidas sobre esse trabalho, pode entrar em contato comigo por email que terei o prazer em esclarecer. Marque uma avaliação! 3045-5379
Paula Barros

Acesse o link e veja outro trabalho!!
https://www.facebook.com/photo.php?v=471012553013878&set=vb.100003154133352&type=2&theater

Limpando cílios postiços



1. Esquente a água, não muito, passe para outro recipiente e coloque os cílios de molho por, mais ou menos, uns 10 minutos. Você vai reparar que a cola vai começar a soltar dos cílios. Não pode deixar mais tempo que isso se não era uma vez um par de cílios.

2. Umedeça o cotonete no demaquilante, retire os cílios da água e coloque sobre um pires. Comece retirando a cola da base dos cílios e depois vá para as cerdas retirando todo o rímel contido, se necessário umedeça o cotonete novamente no demaquilante.

3. Tome muito cuidado na hora da limpeza, não aperte muito pois como as cerdas estão molhadas pode acontecer que elas se soltem e estragar os cílios. Feito tudo isso coloque-os sobre um guardanapo de papel e seque-os dando leves apertadas. 


Pronto! Vão estar lindos e limpos, pronto para uso!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...